Castelo Miramare, o sonho de Maximiliano e Charlotte.

 

Miramare castello-miramare-marco-milani

Castelo Miramare/foto Marco Milani

 

Miramare beleza

 

Quando comecei esse artigo sobre o Castelo, ele ficou tão grande que vou dividi-lo em dois. Aqui farei um resumo da trágica história de Maximiliano e Charlotte e mostrarei a beleza do Castelo Miramare. Em um segundo artigo, eu me aprofundarei com mais detalhes, na vida dos Imperadores do México no tópico História desse mesmo site. Aguardem!

 

Miramare com o cavalo

Miramare é hoje o único lugar onde se sente a presença de Maximiliano de Habsburgo.

O castelo é o reflexo de sua personalidade e seus interesses.

Eu tive ocasião de conhecer a beleza do famoso Miramare que se localiza em Trieste, hoje província Italiana, mas por muito tempo fez parte da Áustria e posteriormente ao Império Austro-Húngaro.

O Castelo Miramare é circundado por um parque rico em raras espécies botânicas e constitui um patrimônio inimitável pela sua conformação e riqueza

Sua posição panorâmica é estupenda, situado na ponta do promontório Grignano que se alonga no Golfo de Trieste.

 

Miramare com o lago

 

Miramare apresenta o fascínio das moradas dos oitocentos, conjugando a luz mediterrânea com uma atmosfera tipicamente nórdica.

Conhecer esses lugares significa aproximar-se de Maximiliano e também de toda a cultura da metade do século XIX que acompanhou o desenvolvimento de Trieste.

 

COS00945

Maximiliano de Habsburgo

Ferdinando Maximiliano, conhecido como Max na família, nasceu no Palácio de Schönbrun, Viena , residência dos Habsburgos,no dia 6 de julho de 1832. Era filho do arquiduque Franz Karl e Sofia da Baviera. Dois anos antes havia nascido seu irmão Franz Joseph, primogênito do casal, que viria a herdar o trono da Áustria.

Maximiliano era muito diferente de seu irmão mais velho, muito inclinado à observação e extremamente culto.

 

Maximiliano com seus irmãos. Da esquerda para a direita: Carl Ludwig de Áustria, Franz Joseph, Maximiliano e Ludwig Victor. (Francisco José nascido em 18 de agosto de 1830, Arquiduque Fernando Maximiliano (nascido em 1832, foi imperador do México); Arquiduque Carlos Luís (nascido em 1833, pai de Francisco Ferdinando), e o Arquiduque Luís Vítor (nascido em 1842).

 

Em 1850, faz uma viagem para a Grécia e Turquia com seu irmão menor, Karl Ludwig. Nessa ocasião conhece Trieste.

Em 1852, ele alugou uma villa sobre a Colina de San Vito: Villa Lazzarovich, que decorou segundo o seu gosto com muitas peças de arte, que futuramente farão parte do acervo do Miramare.

Nas suas numerosas viagens que faz ao Mediterrâneo, particularmente na Sicília, Portugal e Espanha, trará muitas ideias para o Parque de Miramare.

A partir de 1855, ele pensa em construir o Castelo sobre o promontório com a vista para a baia de Grignano e no seu entorno, um jardim, não só para seu bel prazer como também para experiências botânicas.

Em 1 de março de 1856 iniciou a construção do Miramare, projeto de Carl Junker.

Miramare pegar essa

Castelo Miramare

 

Miramare e o Casteletto

Castelo Miramare e o Casteletto

Em 31 de dezembro desse mesmo ano, ele fica noivo de Charlotte da Bélgica, nascida em Laeken a 7 de junho de 1848, filha de Leopoldo I da Saxônia Coburgo Gotha e Luisa Maria d’Orléans.

Na primavera de 1857, Maximiliano foi nomeado por seu irmão, governador da Lombardia-Vêneto com poderes civis.

No verão se casa em Bruxelas com Charlotte. Reside em Milão, mas vai seguidamente a Trieste acompanhar a construção do Castelo Miramare.

 

Miramare Maximilian_and_Charlotte 1857

Maximiliano e Charlotte em 1857

 

Miramare casamento

Cesare Dell’Acqua: Casamento de Maximiliano e Charlotte, celebrado em Bruxelas em 27 de julho de 1857.

Se por um lado Maximiliano se esforça para ser aceito pelo povo milanês, do outro lado se evidenciam os contrastes de natureza política com a corte vienense, além da perda da Lombardia em 1859.

 Maximiliano e Charlotte vão para Trieste e residem no pequeno castelo (Casteletto) que já existia, porque a edificação maior só ficará pronta no Natal de 1860.

 

Miramare Casteletto

Casteletto

 

No outono de 1861, Maximiliano faz uma grande viagem ao Brasil, onde graças à sua riqueza e variedade botânica, catalogará algumas espécies de Aroideae (tipo de palma).

 

Miramare colocar esseDell'Acqua_Arrival_of_Empress_Elisabeth_in_Miramare

Dell’Acqua: Chegada da Imperatriz Sissi, cunhada de Maximiliano, em Miramare em 18 de junho de 1861.

 

Sissi voltava da Ilha da Madeira, depois de uma longa estadia de seis meses. A Imperatriz recebe as boas vindas de Charlotte de Bélgica na marina do Castelo Miramare, onde vários Arquiduques austríacos  esperavam-na. O Imperador Franz Joseph e seu irmão, o Arquiduque Maximiliano estão ainda no barco de bandeira inglesa que trouxera a Imperatriz até à  marina. Nos fundos da pintura se tem uma vista do Castelo com a banda tocando em homenagem ao evento.

 

Miramare foto minha 8

Sala de Audiência/acervo pessoal

 

Miramare Sala do trono

Sala do Trono

 

Miramare foto minha 9

Sala do trono/Acervo Pessoal

 

Miramare Sala do trono 2

Sala do Trono

 

Miramare foto minha 6

Adorei encontrar o quadro de nosso Imperador, D. Pedro II, primo de Maximiliano. Foto/Acervo pessoal

 

Miramare Biblioteca

Biblioteca

 

Miramare capela

Capela

 

Miramare com dois retratosCastello_di_Miramare_interior_2

 

No retorno a Trieste e sem nenhuma perspectiva futura, o casal aceita a coroa do México: Napoleão III, de fato em 1861, achou que poderia resolver os gravíssimos problemas sociais e políticos do país e intervir com a ajuda da Igreja, essa já estava percebendo que os republicanos de Juarez estavam de olho nos bens eclesiásticos.

Eram motivos econômicos, mas também havia a vontade de trazer de volta a grandeza da Família Habsburgo do tempo de Carlos V.

Maximiliano e Charlotte assumiram o trono do México com as bençãos de Francisco José e Leopoldo I da Bélgica, mas com a contrariedade da mãe Sofia.

 

Miramare Dell'Acqua_Ernennung_Maximilians_zum_Kaiser_Mexikos. delegaçã

Delegação Mexicana. Cesare Dell’Acqua

 

Em 3 de outubro de 1863, uma delegação mexicana liderada por José Maria Gutierrez de Estrada, proclama no Castelo de Miramare, Maximiliano, Imperador do México.

Miramare 1864 Maximiliano y Carlota partiendo de Miramare hacia Mexico, by Cesare dell'Acqua (location unknown to gogm)

Miramare: Maximiliano e Charlotte partindo para o México. Dell’Aqua

 

Em 14 de abril o casal zarpa para Vera Cruz no navio Novara, depois de ter recebido a promessa de ajuda militar e financeira por parte do Papa Pio IX, de Napoleão III e de Leopoldo I.

 

MiramareCarlota_by_Winterhalter

Portrait of Empress Charlotte of Franz Xaver Winterhalter.

 

 

Miramare escadarias

Escadarias de Miramare

 

Alguns dias antes, Maximiliano renuncia a qualquer direito sobre a Coroa da Áustria.

No México, boa parte da população é republicana e não aceita a presença de Maximiliano.

E a ajuda econômica prometida, também não veio.

Maximiliano continua a acompanhar de longe e com profundo interesse, a construção da sua residência triestina com a convicção que iria retornar para o seu paraíso.

A situação política, no entanto, não está mais sob controle de Maximiliano. Em 1886, convenceu Charlotte a retornar para a Europa para pedir ajuda..

Durante a sua visita ao Papa, Charlotte apresenta os primeiros sinais de insanidade mental e se retira para o Castelo de Miramare, onde viverá reclusa.

Dizem alguns, que depois da morte de seu marido, ela mandava acender todas as luzes do Castelo às dezoito horas e ficava tocando piano por horas a fio.

 

Miramare The_Last_moments_of_Maximilian 3

Os últimos momentos de Maximiliano

 

Maximiliano com o General Miramon e Meja, são fuzilados em Queretaro, em Cerro de Las Campangnas , em 19 de junho de 1867.

Miramare 300px-Mexican_War_Montage

Montagem da Guerra Mexicana

 

Miramare Manet, “Execução do Imperador Maximiliano”, 1867

Manet, 1867: Execução do Imperador Maximiliano.

 

O pintor Eduard Manet, impressionado com o trágico acontecimento, quase anunciado, mas por ninguém seriamente impedido, pinta quatro versões do fuzilamento, em sinal de protesto e retrata o pelotão de execução vestido com uniformes de soldados franceses.

“A notícia do fuzilamento de Maximiliano mal acabava de chegar a Paris quando Édouard Manet, cujas obras anteriores já tinham provocado muita discussão na sociedade francesa, se põe a trabalhar sobre o evento. Republicano convicto, contrário à ambiciosa política de Napoleão III que no México registrara mais um fracasso, o pintor produz, entre 1867 e 1869, três pinturas em escala monumental, um esquete a óleo e uma litografia retratando a execução. Feita com base em relatos escritos, gravuras e fotografias sobre o acontecimento assim como chegavam à França, escapando à censura do governo, a série mostra uma evolução na forma como Manet narra pictoricamente os fatos. No primeiro óleo, os soldados do pelotão de execução vestem uniformes de guerrilheiros mexicanos, enquanto já a partir da segunda tela o pintor muda os uniformes para que pareçam os do exército francês, sublinhando a crítica ao governo de seu país. O imperador enverga um chapéu mexicano, como o da fotografia tirada alguns meses antes da execução por um fotógrafo não identificado. Na pintura final, a obra de maior proporção e a definitiva, Manet acrescenta uma paisagem no fundo, com espectadores que retira de “Tourada”, uma de suas telas anteriores.(…)A litografia foi banida pelas autoridades e as telas nunca exibidas em Paris durante a vida do pintor. Ainda hoje são conservadas em museus estrangeiros (Boston, Londres, Copenhague e Mannheim/Alemanha).”

 

Miramare II Edouard-Manet-Paintings-The-Execution-of-the-Emperor-Maximilian-1867

Outra versão de Manet

 

Em 1868 os restos mortais de Maximiliano, são trazidos do México para Trieste no mesmo navio Novara, e repousam agora na cripta dos capuchinhos em Viena.

 

Miramare La fragata austriaca Novara en Veracruz recibiendo el cuerpo del emperador Maximilliano. El buque británico Niger está a la derecha. Autor desconocido. Noticias ilustradas de Londres.

A fragata austríaca Novara em Vera Cruz , recebendo o corpo do Imperador Maximiliano. O navio inglês Niger está à direita. Autor desconhecido

 

Miramare Empress-Charlotte-of-Mexico-Posters

Charlotte será levada para a Bélgica, onde morrerá em 1927.

 

Castelo Miramare

 

“Algumas das salas lembram as salas de comando dos antigos navios…e a madeira é o material principal na decoração.”

Maximiliano teve a sua juventude dedicada à Marinha austríaca.

“Uma das coisas que os triestinos fazem questão de salientar é que esse é um dos poucos castelos europeus onde os móveis e  os objetos de decoração são em sua maioria, quase todos originais.”

 

This photo represents one of the three rooms, besides the bedroom and the library, which Maximilian had furnished in ship style. In particular, the name which is traditionally given to this room recalls the frigate often used by the Archduke of Austria, rear admiral of the Austrian fleet, for his frequent excursions. In the picture the English-Dutch style sofa dating back to the 17th century, the lowered ceiling and the oak wooden boiserie covering the whole room, are clearly visible.

 

Miramare quartoCastle_original_5227

Novara room in castle Miramare – Miramare Castle Photo by Filip Knežić

 

Miramare essse quarto

Quarto do casal. Os móveis em estilo lombardo foram presente da Cidade de Milão para os noivos

 

Na parede sobre o leito, uma cópia em porcelana da Madonna Sistina de Rafael. Na  decoração heráldica, identificamos o brasão de Maximiliano e Charlotte.

 

Miramare Small dining room

Pequena Sala de Jantar

 

 

Sitting Room at Miramare Castle

Sitting room

 

 

Miramare interior com quadro

 

 

Miramare quarto de quem

Maximilian’s bed, a wedding gift from Pope Pius IX, was never slept in

 

Miramare sala de jantar

Sala de Jantar

 

 

Miramare Stairs

Escadas do Castelo Miramare

 

Miramare escultura

Daedalus and Icarus sculpture, Miramare Castle, Italy

 

Miramare Charlotte piano do Renzo

Apartamento de Charlotte

 

Miramare Charlotte lustre

Salão de Charlotte. Aqui que ela tocava seu piano

 

 

Miramare Charlotte Piano

Piano com quadros de Maria Tereza no alto, atribuído a Jean Etienne Liotard, Maria Amalia Josefina e Maria Tereza, rainha da Saxônia, filha de Leopoldo II.

 

Miramare Charlotte salaII

Aposentos de Charlotte: quarto de vestir

 

Na parede à direita temos um quadro pintado por Charlotte, executado sob a orientação de um mestre da pintura, o austríaco Bernard Fiedler.

Os apartamentos de Charlotte e Maximiliano se encontram  no primeiro andar do Castelo Miramare.

O motivo do abacaxi que podemos ver sobre as paredes azuis, representa um símbolo de prosperidade e a âncora com a coroa são os símbolos do brasão do Contra-Almirantado da Frota Austríaca.

O interior do Castelo foi projetado por Franz e Julius Hofmann, decoração intimamente austríaca.

De todas as janelas,  podia-se ver o mar  e por isso tinha-se sempre  a impressão que  estavam a bordo de um navio. O casal veio pela primeira vez no Natal de 1860.

Vou terminar o artigo por aqui e devo a vocês a continuação do mesmo, onde me aprofundarei mais na História e ilustrarei com fotos da coleção de arte do Museu Histórico do Castelo Miramare.

(Visited 1.131 times, 1 visits today)
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
0