Precisam inventar um espelho para a Alma.

 

 

Hopper 2

Hopper

 

Sempre me preocupo em redigir rápido o que recebo por WhatsApp, logo depois da autorização de quem me enviou, porque quero que os sentimentos fiquem puros e não elaborados.

Transcrevo abaixo, as linhas principais de um diálogo com a filha amada de uma amiga querida e que me deram inspiração para essa crônica.

Na beleza e no esplendor dos seus 22 anos e com um namoro recém terminado, ela tenta racionalizar com muito sofrimento, um amor que ainda não acabou, mas a forma que era exercido, não lhe cabia:

– Às x (elas escrevem assim) me dá uma saudade.

PQP.

Mas aí eu penso no meu sofrimento.

E ela passa

– É assim mesmo! Força!

– Quando vai passar? (segundos depois)

– Em alguns dias. Tenha a certeza!

FIM

Menti na questão do tempo, mas menti por uma questão de afeto.

Ninguém quer ouvir um prazo longo para dor.

Fiquei pensando nessa menina, de uma incomparável beleza de alma e caráter, amada por todos, brilhante na profissão. E linda, tão linda!

Penso que ela não se vê, que se perde no outro e se confunde.

Que deixa passar um tempo de viver, para morrer por muitos dias.

E aí eu me lembro de grandes frases que me ajudaram nesses momentos de “desespero”, quando eu também me via tão sem sentido. (Ah se eu soubesse!)

Minha avó que jamais envelheceu  e  também permaneceu extremamente lúcida enquanto muito viveu, ao presenciar  uma das minhas cenas dramáticas, chorando por uma reles briga de namoro, profetizou: – Ihhh, ainda vou te ver fazendo muitoooo isso!

Uma vez, chorando com a cabeça no colo de meu pai, ele, com uma voz calma e como se estivesse me ninando, declarou : – Ele não te merece!

Muitos anos depois, uma amiga, ouvindo o meu chororô: – Claudia, você já sabe que não vai morrer disso.

E também as inúmeras frases de grande sabedoria de minha mãe, que na época eu achava um pouco duras e realistas demais, mas hoje sei e como sei, que eram muito verdadeiras e profundas.

Todas essas frases permaneceram em mim, não só em casos de amor e desamor, mas em caso de atitudes perante à vida.

Se você não é amado como gostaria e como mereceria, dificilmente se sentirá feliz!

Não acredito que um amor que lhe traz angústia e fere a sua dignidade, possa lhe dar a paz necessária para desabrochar.

Existe um tempo para a dor, mas na idade dessa menina, não se pode perder tanto tempo morrendo de amor.

Aliás, na minha opinião, em idade nenhuma, mas eu já virei o Cabo do Bojador.

 

HopperInterior (Model reading), 1925

Hopper

 

Por isso me veio à cabeça um espelho para a Alma.

Seria mais fácil ao perceber nossas qualidades que não estão à vista e o nosso potencial de amor, avaliar melhor nossos recursos internos e acreditar que somos capazes de superar quase tudo.

E amanhã……não é Scarlett??

Amanhã…… é um outro dia!

 

Roy.

ROY LICHTENSTEIN

 

(Visited 320 times, 1 visits today)
Tags:
0